Prefácio 2

Começo este prefácio com uma pergunta simples, mas que nos faz refletir: devemos sair da nossa “zona de conforto’’ ou aceitar o medo que o novo nos acomete? Pois bem, a minha escolha eu fiz, e aqui estou a escrever esta exemplificação dos contos, cartas, estórias, lendas, magia e algo mais, que apenas quem ler esta coleção de cartas do pequeno Imperador entenderá.
Antes, é necessário ser dito, que me sinto honrado em fazer parte desta tão bela e graciosa obra que estás a concretizar, querido amigo e escritor Eber Josué.
O livro ‘’Cartas do pequeno Imperador’’, formado por uma coletânea de cartas como o próprio título da obra sugere, supostamente enviadas e recebidas pelo Imperador, retrata a época de Dom Pedro ll, quando ainda em sua infância, já órfão de mãe, acaba por perder seu pai, que o deixa e posteriormente vem a morrer. E como se já não fosse o suficiente a tamanha provação pela qual estava passando, ainda encontrava-se em vias de preparação para se tornar Imperador do Brasil.
Talvez o que mais chame a atenção do leitor é que este não é apenas um livro como tantos outros, que colocamos em nossas estantes. Como já dito, trata-se de uma coleção de cartas, expedidas e recebidas pelo nosso grande pequeno Imperador, em uma época em que tudo era Real. Todas juntas neste exemplar, cartas estas fictícias, escritas não por um, mas por vários escritores e selecionadas da melhor maneira, para que o leitor possa ler, apreciar, imaginar, divertir-se e viajar para tal época e sentir-se como nosso pequenino.
Finalizo esta pequena explanação das belezas de cada página que se segue, com uma frase simples: ‘’a tarefa da literatura é ajudar o homem a compreender-se a ele mesmo.’’ (Máximo Gorki).

Fernando Esteves
Aspirante a oficial R2

Nenhum comentário:

Postar um comentário